LOADING

Type to search

AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA RESOLUÇÃO DE ABERTURA DO HOSPITAL JOÃO LUÍS DE MORAES

Política

AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA RESOLUÇÃO DE ABERTURA DO HOSPITAL JOÃO LUÍS DE MORAES

Yasllan Rodrigues 29 de abril de 2013
Share

Considerada umas das mais importantes já realizadas, a terceira audiência pública e por enquanto a última, aonde vem solucionar a situação do Hospital Estadual João Luís de Moraes há mais de três meses fechado, a expectativa de uma decisão final era o mais esperado por todos.

 

Com a presença de várias autoridades, Prefeito Júnior Carvalho, Promotora de Justiça Drª Ana Isabel de Alencar, Secretária de Educação, Edilene Alves, Secretária de Saúde e Assistência Social, Maryanne Carvalho, dos vereadores Advone Matos, Marcelo Francisco, Mavilson Veloso, Valdeci Campelo, Antônio Wilton, José Airton, como também outras autoridades, Dr. Carlin, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Edmilson. Mais diferente das outras, esta em especial teve a presença de um representante da Secretaria Estadual de Saúde, a Srª Jardênia e da diretora do hospital em questão, Srª Elisangela.

 

Como uso das palavras, autoridades reforçaram o desejo unânime na abertura do hospital. Em busca de uma real resposta, autoridades e sociedade civil clamam para um final feliz.

 

O prefeito fez um breve relato do processo em busca de uma resolução para o problema,  diante do Governador e Secretaria Estadual de Saúde. E com isso vem destrinchando barreiras burocráticas encontradas na atual situação do hospital. Mais mesmo assim confirmou o total apoio para a diretora Elisângela.

 

 Já a Promotora Drª Ana Isabel, que veio para ouvir respostas, logo por que os procedimentos estão sendo feitos, e sua situação na audiência é de um cidadão em busca de respostas definitivas.

 

Momentos de definição a representante da Secretaria a Estadual de Saúde, Jardência, comentou que o prazo é de 20 dias para os procedimentos de curativos e 60 dias para internações e procedimentos mais complexos, e que Demerval Lobão será um HUT e sim apenas um setor de atendimento viável.

 

Em contradição, a diretora “agradecemos a preocupação de todos e a disponibilidade do prefeito Junior Carvalho. Recebemos o hospital em uma situação lamentável, com ações de vandalismo, e estamos começando agora. Inicialmente burocráticas, passando por questões estruturais, vazamentos. Mais agora estamos em uma nova fase, a fase de iniciar o funcionamento, com a seleção de pessoal especializado. Mesmo assim o prazo de funcionamento pode ser de 40 a 45 dias, caso ocorra tudo bem. Logo porque vejo a necessidade e me sensibilizo com situação da comunidade”.

 

Fechada à audiência com olhares e expressões duvidosos, os presentes viram uma insignificante luz no fim do túnel.

 

“Diante de uma calamidade, a sociedade vive momentos de desesperos, traição e de ilegalidade. Com medidas e planejamentos infelizes, o governo do estado vive contando estorinhas para os demervalenses dormirem, e sonharem que um dia a felicidade vai bater a nossa porta”.

 

 

 

 

Leave a Comment