ELEITOS PARA CONSELHO TUTELAR 2016-2019

0 21

por Samara Sena — publicado 16/10/2015 11h15, última modificação 16/10/2015 11h35

A eleição para Conselho Tutelar aconteceu no dia 04 de Outubro  de 2015.

O conselheiro tutelar, no cumprimento de suas atribuições legais, trabalha diretamente com pessoas que, na maioria das vezes, vão ao Conselho Tutelar ou recebem sua visita em situações de crises e dificuldades – histórias de vida complexas, confusas, diversificadas.

É vital, para a realização de um trabalho social eficaz (fazer mudanças concretas) e efetivo (garantir a consolidação dos resultados positivos), que o conselheiro tutelar saiba ouvir e compreender os casos (situações individuais específicas) que chegam ao Conselho Tutelar.

Saber ouvir, compreender e discernir são habilidades imprescindíveis para o trabalho de receber, estudar, encaminhar e acompanhar casos.

Cada caso é um caso e tem direito a um atendimento personalizado, que leve em conta suas particularidades e procure encaminhar soluções adequadas às suas reais necessidades.

Para dar conta desse trabalho, que é a rotina diária de um Conselho Tutelar, o conselheiro precisa conhecer e saber aplicar uma metodologia de atendimento social de casos.

Para melhor compreensão da metodologia de atendimento social de casos, suas principais etapas serão detalhadas a seguir, com ênfase na postura que o conselheiro tutelar deve assumir no processo de atendimento.

Conheça os conselheiros:

DSCF3285-1

Nome: José Roberto Lopes de Alencar

Idade: 35 anos

Profissão: Músico

Formação: Estudante do 5º período de Assistência Social

2º Mandato

Escolheu ser Conselheiro pela segunda vez para da continuidade a esse trabalho que veem fazendo em prol das crianças e dos adolescentes da cidade, embora não seja reconhecido por algumas pessoas, mas procuramos sempre fazer o melhor em prol das crianças, porém é um serviço de muita relevância e bastante gratificante para nós.

DSCF3252

Nome: Suelen da Silva Santiago Ferreira

Idade: 27 anos

Formação: Estudante de jornalismo

Há quatro vinha amadurecendo a idéia de ser conselheira, e o trabalho que quer realizar  é atuar principalmente nas periferias, focar nas famílias como base de tudo, focar também nas escolas onde através delas iremos diagnosticar o problema na família, queremos trabalhar em conjunto e será  importante que os professores e diretores estejam envolvidos,

DSCF3254

Nome: Olivia Saraiva Silva

Idade: 33 anos

Formação: Estudante de Pedagogia

Escolheu ser Conselheiro pela segunda vez para trabalhar na defesa dos direitos das crianças e adolescentes do município, aqueles que estão em risco e que tem seus direitos violados.

DSCF3258

Nome: Dielma Morais de Sousa Gois

Idade: 33 anos

Formação: 2º grau completo

Com 2º mandato resolveu continuar no conselho, pois é gratificante trabalhar nesta área, fazer a diferença com as crianças e adolescentes que estão sempre precisando de apoio. Esta  disponível a qualquer hora quando for preciso.

DSCF3284-1

Nome: José Pereira da Silva Filho

Idade: 35 anos

Formação: Ensino Médio completo

Escolheu ser conselheiro porque se preocupa com a situação das crianças e adolescentes abandonadas, que vivem fora das escolas, que ficam fora de hora nas ruas sem a companhia dos pais ou pessoas responsáveis e que são maltratadas,  quero mudar essa realidade.

 

 

Deixe uma resposta